Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porque é que não conseguimos imaginar a morte

22.10.08
"...people in every culture believe in an afterlife of some kind or, at the very least, are unsure about what happens to the mind at death. My psychological research has led me to believe that these irrational beliefs, rather than resulting from religion or serving to protect us from the terror of inexistence, are an inevitable by-product of self-consciousness. Because we have never experienced a lack of consciousness, we cannot imagine what it will feel like to be dead. In fact, it won’t feel like anything—and therein lies the problem."

 

 


Quando tinha 16 anos tive um episódio convulsivo que, para todos os efeitos de consciência, desligou o meu cerebro. Lembro-me que, ao acordar, a maior sensação de horror resultava de não haver nenhuma memória do episódio.

Não estou a falar de não nos lembramos de um sonho ou de uma noite de copos, em que apesar de tudo ainda retemos a sensação vaga de tempo passado.

Estou a falar de Nada.

Foi, e é, a experiência mais assustadora que tive até agora. O que a torna tão aterradora é ter a certeza que deve ser muito parecida com a unica experiência que, tenho a certeza,  tem o potencial de me assustar ainda mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Dedicado a quem roubou o computador do Miguel Sousa Tavares

22.10.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds



Sitemeter